Desta terça-feira (17) a quinta (19), a sede do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), em Brasília, recebeu o I Fórum dos Zootecnistas do Sistema CFMV/CRMVs. Por conta da pandemia de covid-19, o evento foi realizado de forma híbrida, contando com a participação de 70 zootecnistas dos conselhos regionais, metade presencialmente e a outra, de forma remota por meio de videoconferência. Representando o CRMV-PE, estiveram presente a vice-presidente, Safira Valeça Bispo, e o conselheiro suplente Gherman Garcia Leal de Araújo, ambos zootecnistas.

Foi a primeira vez que o Sistema realizou um fórum com todos os seus zootecnistas. Na abertura, o presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti de Almeida, ressaltou que a iniciativa é fruto de trabalho pioneiro da Câmara Técnica de Zootecnistas (CTZ/CFMV). “Temos relacionamento amigável com todos os integrantes da câmara, trabalhamos em harmonia, com conduta ética profissional e respeito, em prol do avanço do agronegócio brasileiro”, disse.

Amigo do saudoso professor Octávio Domingues, uma das referências na Zootecnia brasileira, o presidente lembrou que presenciou o nascimento da profissão e foi testemunha do projeto de criação da primeira escola do Rio Grande Norte. “Somos duas profissões importantes para o Brasil e para o mundo. Temos a obrigação de caminharmos juntos, evoluir para as convergências em harmonia. O conselho é nosso e não podemos errar. Precisamos discutir o avanço das profissões para que sejamos melhores prestadores de serviços para a sociedade”, pontuou.

Para além das memórias, a história se fez viva com a presença do zootecnista Pedro Adair Fagundes dos Santos. “Estamos aqui com um dos primeiros zootecnistas do Brasil. Pedro se formou com a primeira turma de Zootecnia, em Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, em 1970”, homenageou o presidente da CTZ, Wendell Lima Melo.  Com 51 anos de carreira, o veterano teve a oportunidade de experimentar uma novidade. “É a primeira vez que piso no CFMV. É uma alegria participar das decisões e ter oportunidade de trabalhar pela segurança profissional”, saudou.