Por dois dias, 24 e 25 de março, os presidentes de 24 Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (CRMVs) reuniram-se em Belém, capital do Pará, para a 1ª Câmara Nacional de Presidentes de 2022. Os dirigentes dos regionais, acompanhados da Diretoria Executiva e dos conselheiros do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), debateram temas de relevância para a atuação das autarquias, como fiscalização, controladoria, gestão eletrônica das informações, comunicação e fortalecimento do Sistema CFMV/CRMVs. Pela primeira vez, participaram da CNP, os presidentes recém-empossados dos CRMVs do Distrito Federal, Jadi Costa Filho; do Mato Grosso do Sul, Thiago Fraga; e do Rio Grande do Sul, Mauro Moreira. Com exceção de Acre, Rondônia e Roraima, estavam presentes os presidentes dos demais regionais. O Conselho de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE) se fez presente através da presidente Maria Elisa de Araújo.

Na cerimônia de abertura, o presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti de Almeida, destacou o desafio e a responsabilidade de todos os presidentes do Sistema CFMV/CRMVs diante das deciªsões em processos éticos. “(Nós) nos propusemos a representar as profissões e nos compete responder com dignidade, ética, profissionalismo e cidadania”, afirmou. “Fomos escolhidos em nossos estados e, como tribunal de honra, devemos aperfeiçoar, cada vez mais, o nosso compromisso maior de prestar serviços à sociedade. É uma missão difícil, mas de coragem”, completou.

Na abertura da CNP, a presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Pará (CRMV-PA), Nazaré Fonseca de Souza, recordou que a ideia de sediar uma CNP em Belém nasceu em Natal, durante a 3ª CNP de 2021. “Agora o sonho se concretizou”, agradeceu. “É com grande satisfação que recebemos essa equipe de amigos e também as que compõem a organização e o apoio para a realização desse encontro”, disse a anfitriã.

Inovação e fortalecimento

O NAR e o Departamento de Tecnologia (Detin/CFMV) apresentaram aos presidentes os projetos de inovação e de fortalecimento ao trabalho desenvolvido pelos CRMVs, como o aplicativo de fiscalização e o Sistema Unificado de Administração Pública (Suap).

Para aperfeiçoar os serviços de fiscalização, está em desenvolvimento um aplicativo, concebido em parceria com o regional do Paraná. A equipe apresentou a ferramenta aos presidentes, demonstrando as funcionalidades do projeto, criado para facilitar o trabalho de campo dos fiscais do Sistema CFMV/CRMVs.

O objetivo da inovação é padronizar os formulários de fiscalização e melhorar a qualidade do preenchimento de documentos no decurso das ações. A ideia é aperfeiçoar as tipificações e fatos geradores dos processos administrativos e éticos, conferindo mais segurança jurídica. Com o ganho de eficiência e de economia de tempo dos fiscais durante as visitas, será possível aumentar a quantidade de fiscalizações. Além disso, o corpo funcional administrativo dos regionais não precisará mais transcrever os conteúdos dos termos físicos para o sistema quando os fiscais retornarem das visitas.

A plataforma está em fase avançada de ajustes, com testes em operações-padrão de fiscalização. A previsão é que o lançamento ocorra ainda neste semestre. O CFMV adquiriu 105 tablets, por meio de processo licitatório, e durante a CNP já os entregou oficialmente aos presidentes para distribuição aos agentes fiscais, de forma que os equipamentos já estejam de posse dos CRMVs assim que o aplicativo entrar em operação.

“Estamos revendo o planejamento estratégico de todo o Sistema, mas há a harmonia de que a nossa missão é fiscalizar e a nossa visão é ser referência nessa atividade. Diante disso, nos dispomos a ser guardiões desse trabalho e assumimos o compromisso de fazer acontecer algo que será benéfico para todos”, agradeceu Rodrigo Mira, presidente do CRMV-PR.

Suap

O Suap é a ferramenta de gestão de informação eletrônica que foi implementada neste ano, para a tramitação de documentos e processos administrativos no CFMV e em três regionais: Rio Grande do Norte, Pará e Mato Grosso. O CFMV vai atender gradativamente aos pedidos dos demais CRMVs, por ordem de solicitação. Até o final de 2022, a ideia é que o Suap esteja operando em grande parte dos CRMVs.

Para o Sistema CFMV/CRMVs, além da produtividade e da transparência, o uso integrado do Suap tem vantagens de alinhamento da estrutura organizacional e de harmonização de processos. A ferramenta, de acordo com a equipe do CFMV, tem provocado mudança e motivação comportamental nos servidores dos regionais, com a capacitação e simulação em ambiente de teste, desde a inclusão de documentos até a tramitação de processos.

“É uma mudança total de gestão e de cultura, que otimiza o tempo de análise dos processos, agiliza a tramitação eletrônica e permite o acesso móvel e a visibilidade total para acompanhar o andamento imediato dos trabalhos”, reforçou o presidente do CFMV.

Comunicação

O Departamento de Comunicação, Marketing e Planejamento (Decomp/CFMV) apresentou projetos em desenvolvimento para estabelecer a unidade e a harmonia de discurso do Sistema. Entre eles, as políticas de comunicação e a construção coletiva de uma lista unificada de porta-vozes. Os conteúdos foram previamente debatidos e compartilhados com os assessores de comunicação dos regionais para contribuições e produção conjunta.

Outra pauta foi o estudo preliminar de marca única com objetivo de gerar referência e valor aos profissionais e à sociedade. Os participantes da CNP debateram ainda a proposta de estratégia de marketing de conteúdo para tornar a comunicação mais proativa e aderente ao projeto de consolidar a visibilidade do Sistema como autoridade no fornecimento de informações sobre Medicina Veterinária e Zootecnia.

A próxima Câmara Nacional de Presidentes será em junho, no Rio de Janeiro.