1º Tenente Camila Tochetto – Zoológico do Centro de Instrução Guerra na Selva (CIGS). Foto: Arquivo Pessoal

Como forma de celebrar o Dia da Medicina Veterinária Militar, comemorado nacionalmente em 17 de junho, o 4ª Batalhão da Polícia do Exército, o “Batalhão João Fernandes Vieira”, promove nesta quinta-feira (21), às 9h, uma solenidade comemorativa com formatura, no bairro do Curado. O Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE) foi formalmente convidado para a cerimônia e será representado pelo Dr. Marcelo Brasil Machado, conselheiro titular da instituição.
Desde já, o CRMV-PE parabeniza os profissionais da Medicina Veterinária Militar por seu empenho, polivalência e competência em rotinas extremamente desafiadoras, com diversas atividades que demandam comprometimento, ética, obediência e trabalho em equipe.
Mais uma vez, parabéns!
Saiba mais sobre a Medicina Veterinária Militar
O médico veterinário militar se encarrega de garantir a biossegurança dos quarteis e das operações, atua no controle das zoonoses e na preservação ambiental. Também zela pela saúde e bem-estar dos animais que participam das missões militares e pelo controle de qualidade da água e dos alimentos consumidos pelas tropas.
O Exército Brasileiro conta com o reforço de cães, treinados para guarda e para a detecção de explosivos e agentes biológicos e químicos. E por isso faz-se necessária a presença do médico veterinário; profissional que também é responsável pelo manejo, reprodução e atendimento clínico-cirúrgico de equinos.
A atuação dos médicos veterinários militares na inspeção de alimentos também é essencial. O trabalho tem início na orientação para a aquisição de produtos de boa qualidade, inclui o desenvolvimento de técnicas de preservação de perecíveis e se estende até a instrução dos soldados responsáveis pela manipulação dos alimentos.
Os médicos veterinários militares brasileiros também integram diversas missões da Organização das Nações Unidas (ONU) pelo mundo e, graças a esses profissionais, as tropas brasileiras atuam em vantagem na luta contra zoonoses como a malária, a raiva e a leishmaniose.
 
Com informações do CFMV
*Na foto em miniatura que ilustra a matéria na home do site, o Major Alexandre de Paula, chefe da Seção de Cães de Guerra do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília (BPEB). Foto: Arquivo Pessoal