A pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, acendeu o alerta à necessidade de procedimentos na prevenção contra o vírus, uma delas é lavar bem as mãos. A cada ano, centenas de milhões de pacientes em todo o mundo são afetados por infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS).
Uma das medidas de prevenção de IRAS é a correta higienização das mãos. Diante do contexto atual, a OMS preconiza a higiene das mãos como uma das mais simples e eficientes medidas no combate à pandemia. Esse procedimento não farmacológico, passou a salvar vidas e ainda continua sendo a principal estratégia do Ministério da Saúde.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu a data de 5 de maio como o Dia Mundial de Higiene das Mãos. O objetivo é estimular profissionais de saúde, governo, administradores e gestores hospitalares para a importância da higienização das mãos na prevenção e redução das infecções, promovendo a segurança de pacientes, profissionais e usuários nos serviços de saúde.
A melhor forma de limpeza das mãos ainda é a tradicional combinação de água e sabonete líquido, mas há a possibilidade de usar produto alcoólico (álcool a 70%). Ao limpá-las é importante retirar adornos como anéis, pulseiras e relógios, pois estes podem dificultar a remoção dos microrganismos ou acumulá-los na pele.
A OMS recomenda que os profissionais de saúde devem:
1. lavar as mãos em momentos-chave;
2. usar luvas;
3. esterilizar equipamentos;
4. garantir que a área de parto esteja limpa;
5. descarte de resíduos com segurança.
A lavagem das mãos deve ocorrer em 5 momentos-chave:
1. antes de tocar um paciente;
2. após riscos de exposição ao fluido corporal;
3. depois de tocar um paciente;
4. depois de tocar o ambiente do paciente;
5. depois de lidar com roupa contaminada.
Confira como higienizar as mãos com água e sabonete https://bit.ly/2YCz8vO e com álcool gel a 70% https://bit.ly/2YIxVU5, conforme orientações da ANVISA.
Novo Coronarírus
O Ministério da Saúde orienta lavar sempre as mãos e seguir as medidas de etiqueta respiratória que inclui:
1. Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.
2. Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
3. Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.
4. Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.
5. Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.
6. Higienize com frequência o celular e brinquedos das crianças.
7. Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.
8. Evite aglomerações e mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
9. Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas, principalmente, idosos e doentes crônicos e fique em casa até melhorar.
Assessoria de Comunicação do CFMV com informações da Comissão Nacional de Saúde Pública Veterinária (CNSPV/CFMV), da Organização Mundial da Saúde, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e do Ministério da Saúde (MS)